TCC e Dependência Química

  • 8 de maio, sexta-feira, das 9h às 12h
  • Dra. Ana Maria M. Serra
  • Online, Presencial

R$ 80,00R$ 120,00

Nesta palestra apresentaremos o modelo cognitivo de desenvolvimento da dependência química, o qual explica a instalação e a manutenção do transtorno do ADSP,  enfatizando a hipótese de vulnerabilidade cognitiva e a re-estruturação cognitiva, como os fatores mais fundamentais e que orientam a intervenção pela TCC.

Limpar
REF: N/A

A dependência química, que pode ser referida também como ADSP – Abuso ou Dependência de Substâncias Psicoativas, se caracteriza por sinais e sintomas do uso, abuso e dependência de drogas. Afeta cerca de 5,7% dos brasileiros, ou aproximadamente 8 milhões de pessoas, no Brasil. As substâncias mais comuns, e que mais frequentemente estão associadas  ao abuso  e à dependência, são o álcool, o tabaco, a cocaína e seus derivados, entre outros. Sua incidência vem aumentando de forma alarmante, em resultado de uma combinação de fatores psicológicos, sociais e culturais, agravada por pressões do crime organizado, envolvido com a produção e o tráfico de drogas ilícitas.

Dependentes químicos, portanto, representam uma fonte de grande preocupação para profissionais de saúde e uma área de difícil abordagem, dada a validade insatisfatória dos modelos tradicionais de tratamento. Nesse cenário, se destaca a TCC como uma abordagem com alta eficácia na área da ADSP.

Participantes  serão expostos ao modelo cognitivo do ADSP, que os auxiliará na avaliação e a conceituação cognitiva de caso clínico e os habilitará a planejar e implementar o processo terapêutico com maior segurança e resultados.

Palestra destinada a profissionais de saúde e saúde mental, e áreas afins (coaches, assistentes sociais, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, professores, dentistas, entre outros) .

Serão oferecidos certificados de participação a todos os que comparecerem.

 

Local:

Faculdade SPDM – Sala A, 2º Subsolo
Dr. Diogo de Faria, 1036 – Vila Clementino – São Paulo, SP